Buscar

Candeeiro + Outubro Rosa


No mês de outubro acontece uma campanha muito importante, contra o câncer de mama, o Outubro Rosa.

E apoiando essa causa fizemos a segunda edição do Candeeiro {projeto que tem como objetivo ir onde houver oportunidade de levar amor e humanização através da fotografia}. Nos inspiramos na força e esperança das mulheres que tiveram ou que estão enfrentando essa doença.

Anunciamos lá na nossa fan page pedindo fotógrafos voluntários e mulheres dispostas a serem fotografadas. A ideia inicial era que os ensaios fossem feitos em outubro, mas pelas sessões de quimioterapia e radioterapia, os conflitos com o corpo, a indisposição não prevista no dia das fotos alguns ensaios foram feitos depois e alguns ainda nem foram feitos e nós entendemos perfeitamente isso, esse é um processo difícil.

Janete

Essa é a Janete, ela foi fotografada pelo Arthur Damasceno. Foi uma experiência tão marcante pra ele que foi difícil, ou até impossível, descrever: "Eu não vou saber descrever o que foi essa vivência. O que tem sido essa vivência pra mim. Vai muito além da fotografia. Vai muito além de qualquer coisa visível. É sobre transcender."

E quem é a Janete?

"Hoje quero que conheça Janete Rocha, minha professora de história da 5ª série ao 3º ano do ensino médio. Na verdade, não só professora. Se só o fosse eu nem mesmo teria tido essa experiência. Esse contato. O mundo seria mais bem sucedido com pessoas mais dedicadas em doar de si ao doar do seu, como ela sempre o fez. Uma mulher extremamente sensível. Ama poesia. Ama músicas bem escritas. Ama cheiro de roça. Ama a família. Ama história. Ama! Ama! Ama! Uma mulher intensa. Que ama a vida e a saboreia com deleite. Dona de uma simplicidade rara e preciosa."

O post completo desse ensaio está aqui.

Fabianne

As fotos são sobre Bianne e os lenços.

O Luis Macapá fotografou a Fabianne Vieira, ou Bianne.

“Os lenços marcaram uma etapa da vida de Bianne. Marcaram seu tratamento e fizeram parte de sua aparência, e isso sempre foi encarado com um irradiante e contagiante sorriso no rosto. Bianne escolheu seu último aniversário como marco oficial de despedida dos lenços. A escolha de uma data especial e comemorativa revela um pouco de sua personalidade: um grande autoestima e uma alegria encantadora."

E quem é a Bianne? Ela mesmo diz:

"Fora do peso ideal estipulado por não sei quem. Cabelo mega curto depois de ter ficado careca, ainda inchada devido às quimioterapias. E ainda ter mais de 40… Sim, LINDA!!!! Não preciso ser igual às magras ou saradas das novelas, com cabelos dos outros pra me sentir linda ou com esses trecos na cara pra me sentir mais jovem".

Taís

A Mayhara fotografou a Taís e nos contou tudo:

"Taís é uma menina de 27 anos e descobriu o câncer ao ler seu laudo no laboratório em que trabalhava. Porém nunca perdeu a fé e esperança. Lida com tudo com alto astral e contagia todos a volta. É cheia de sonhos e planos. Uma pessoa incrivelmente alegre e divertida. Já terminou a quimio vermelha e está na fase da quimio branca e após isso passará pela cirurgia. Adorei fazer as fotos. Ela me contagiou. Parecia que já a conhecia há muito tempo. Dá saudade de lembrar!"

Daise

A Ariane fotografou a Daise e nos fez refletir muito porque a história que ela nos contou...

"Ela descobriu o câncer na mama e fez a cirurgia para retirar. O câncer se espalhou e, hoje, a Daise tem câncer no cérebro, no pulmão, no pâncreas, no fígado e em muitos outros órgãos. A minha sensação ao conhecê-la foi de alegria e ao mesmo tempo vergonha. Vergonha por sempre murmurar e não agradecer. Coisa que eu não vi a Daise fazendo durante todo ensaio. Ela vive feliz e é um exemplo de mulher forte. Hoje, a Daise luta contra o câncer em vários órgãos. Os médicos não dão esperança, mas ela diz que a esperança dela está em Deus e Ele sabe o tempo que preparou pra ela viver aqui. Eu saí do ensaio com uma certeza: Como alguém que sabe quantos fios de cabelo eu tenho poderia me esquecer?

Essa é a certeza da Daise, por mais que seus cabelos tenham caído. Deus sabe quantos fios de cabelo ela tem, são incontáveis, mas Ele sabe. Até hoje, no meu ramo fotográfico, essa foi a melhor experiência ao fotografar alguém. É uma lição que vou levar por toda minha vida!"

Annabel

Marina fotografou a Annabel.

"Foi uma manhã de domingo quando fotografei a Annabel. Um dos ensaios mais especiais da minha vida.

Estava meio preocupada por não saber muito sobre o estado físico dela. Chegando lá, uma surpresa: ela estava super bem, muito melhor que eu, inclusive emocionalmente.

Me contou sua história dos tantos anos de câncer. Me mostrou sua força e me inspirou a ter coragem para seguir em frente. Sou eternamente grata a Annabel por ter compartilhado sua vida comigo da maneira mais pura e genuína. Mal sabe ela do quanto me tocou!


92 visualizações