Buscar

Tati Pinho


O Ateliê da Luz me pediu pra escrever algum artigo, e, em vésperas de dar um workshop por esse espaço lindo, pensei em dividir algumas coisas que acredito sobre fotografia e tento aplicar na minha.

Apesar de não curtir regras, receitas de bolos, workshops de direção, nada que me limite ou me molde a um formato de pensamento, ou crie regras de caminhos fáceis pra se chegar mais rápido e longe a algum lugar, acho que devagar é bem mais prazeroso na verdade, rs, algumas coisas que li durante meus anos de estudo me tocaram fundo... e acho que vale dividir com vocês. Até pra que concordem ou discordem.

Lá vão elas!

1- Particularmente, eu hoje realmente não acredito que um fotógrafo que queira alcançar alguma excelência em seu trabalho a conseguirá se tentar agradar a todos.

2- Tenha claro pra você o perfil do fotógrafo que você quer ser e o siga, sem preconceitos internos, nem se contamine pelos externos. Por exemplo: nem todos fotógrafos de casamento que eu conheço querem ter um trabalho documental. Alguns excelentes fotógrafos de eventos comerciais, como casamentos, têm o dom muito mais claro de um diretor de arte à um foto jornalista. E vendem seu trabalho dessa forma. É importante saber o dom que você tem, o que te faz feliz e seguir. Na fotografia de casamento, por exemplo, existe um caminho claro do documental e outro da direção de arte. Não existe certo ou errado. Fotografe o que enche os teus olhos. .

3- Não siga modismos. Esse, pra mim, é um dos mais importantes conselhos que recebi e que acho que funciona pra tudo na vida. Sou formada em Moda, bem como estilista sabemos que a moda gira em ciclos, e que modismos se vão na mesma intensidade com que chegam. E quando passam você fica se perguntando: "nossa, lembra da febre da meia lurex? das ombreiras?" E mesmo que elas voltem " a moda" , voltam reeleitas, repaginadas. Acho que a fotografia deve ser atemporal nesse sentido. Ser forte, impactante aos olhos e bela mesmo 10, 20, 30 anos depois... fico pensando nisso quando vejo o boom dos ensaios newborn, por exemplo. Eu não sou fotógrafa newborn e não faço mas acho que está na hora desse meio repensar essa fotografia... para que não fique caricata demais. Quem fizer diferente e pensar na atemporalidade vai sobreviver anos nesse mercado com um trabalho marcante.

#fotografia #fotos #casamento

0 visualização