Buscar

Sobre Santa. Sobe Santa | Por Matheus Rodrigues


Charmoso e inspirador. Essas duas palavras definem bem o bairro de Santa Teresa, que fica logo ali ao lado dos agitos da Lapa, no Rio de Janeiro, quase que como um refúgio no meio (e acima) do caos do Rio de Janeiro.

Lembro que na primeira vez que conheci o bairro fiquei encantado com as artes nas paredes, a natureza que invadia as ruas e casas (e era bem-vinda), e a vista da cidade lá de cima.

Já subi Santa sozinho, com gente daqui, com gente que veio visitar. Mas dessa vez, subi para registrar um pouco da beleza e do charme desse cantinho da cidade maravilhosa. E quem me acompanhou foi a Lis Guedes.

No feriado estava rolando um evento mexicano pelo Dia de Los Muertos, no Parque das Ruínas. Nosso objetivo era chegar até lá e ir aproveitando o que tivesse pelo caminho ou pelos arredores.

Existem algumas maneiras de se chegar a Santa Teresa. A maneira que eu costumo subir, quando estou turistando, é pela Escadaria Selaron, na Lapa. Geralmente estou com alguém que ainda não conhece, então subimos a escadaria e de lá seguimos a pé. Mas nem todo mundo curte essa caminhadinha (Alô Fernando e Barbara!).

Pra diferenciar, fiz algo que há muito tempo já queria, que era subir de bondinho!

O bondinho de Santa Teresa é um cartão postal da cidade do Rio. Além de servir de transporte para os moradores do bairro, que é o único que ainda mantém bondes como meio de transporte. Por isso, é comum ver ilustrações do bondinho usado como símbolo e referência ao bairro.

O trajeto de bondinho é rápido, mas divertido. A vista é linda e já se pode enxergar os privilégios de estar em um bairro no alto de uma serra e no meio da cidade.

Para pegar o bonde, o acesso fica na Rua Lélio Gama, próximo a estação Carioca. Custa R$20 e a volta é grátis, só fique ligado nos horários.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Descemos logo na primeira estação e já percebemos que o bairro estava muito movimentado, devido ao evento mexicano. Ali também já pudemos perceber que Santa Teresa é um bairro que fala e protesta. Sim, um bairro que tem muitas manifestações artísticas em suas paredes, incluindo algumas bem políticas.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Começamos a andar explorando ao redor algumas ruas. Logo encontramos o ateliê do Domingos, um artista plástico que mora no bairro há mais de 20 anos e se diz apaixonado pelo lugar. Ele estava pintando na hora uma luminária. As obras que ele vende são lindas, dá vontade de comprar tudo!

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Foto: Lis Guedes {IPhone 5c}.

Não é difícil encontrar ateliês pelas ruas. Inclusive soube de mais um que está para abrir por lá. Vocês também estão sabendo?

Além de ateliês, também te lojinhas com roupas e itens criativos e muito bonitos para comprar. Tudo ao redor inspira!

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate }.

Seguimos nosso passeio até o Largo dos Guimarães, local famoso do bairro que reúne restaurantes e bares. Ali também está o Cine Santa Teresa. O Largo é ponto final do bonde, que dali retorna para sua estação inicial.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Fotos: Lis Guedes {IPhone 5c}.

Entre tantos bares, escolhemos tomar uma cerveja no Bar do Mineiro que é tradicional no bairro e tem uma decoração rústica e peculiar, que vai desde caveiras e garrafas antigas até cartazes de filmes nacionais. E claro, uma miniatura do bondinho.

Foto: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Fotos: Lis Guedes {IPhone 5c}.

Logo ao lado do bar, fica a Paróquia São Paulo, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. No espírito explorador, entrei, e me surpreendi com as lindas cores dos vitrais.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Pelo caminho, apesar do dia nublado, percebíamos a linda vista por entre as charmosas casinhas e os prédios. Invejando um pouco quem morava ali e tinha o privilégio de ver aquilo em sua janela.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Foto: Lis Guedes {IPhone 5c}.

Além de receber eventos e ser um ponto turístico muito famoso, é usado frequentemente como locação para ensaios fotográficos. Tem uma arquitetura e uma vista incríveis. Aqui algumas fotos de outras visitas que já fiz lá:

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Quando chegamos ao parque, estava tudo lindo! Apesar do dia nublado, a vista não decepciona e o clima de festava deixou tudo mais encantador. Estava rolando a apresentação da banda Mango Mambo e se via caveiras mexicanas pra tudo que é lado. Só nos restou aproveitar, dançar e claro, registrar.

Fotos: Lis Guedes {IPhone 5c}.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Terminamos o dia cheios de inspiração, leves e com a certeza de que vale a pena sempre subir Santa Teresa (de preferência de bondinho). Convido vocês a terminarem esse passeio com a gente, e quando decidirem subir Santa Teresa, me chamem que eu vou mais uma vez!

Como resultado de tudo que vimos e nos instigou os olhos, algumas fotos que fizemos pelos caminhos no bairro. E aproveito aqui para reforçar, caso você não tenha notado, todas as fotos desse post são mobgrafias, feitas e editadas (VSCO) com nossos celulares.

Fotos: Matheus Rodrigues {Huawei Mate 9}.

Fotos: Lis Guedes {IPhone 5c}.

#fotografia #foto #mobgrafia #mobile #mobgraphia #RiodeJaneiro #SantaTereza

0 visualização